Vr 01 Dec 20:30 “Suítes Brasileiras”, by Retrato Brasileiro

 15,00

01 December 2017
Aanvang 20.30 uur
Deur open 20:00
Tickets: Online €12,50
At the door: € 15,00

Bestel hieronder uw gewenst aantal plaatsen:

Beschrijving

Portuguese below
Retrato Brasileiro was formed in 2015 at the Music Department of the Campinas State University (UNICAMP) by Gabriel Peregrino (vibraphone), Guilherme Sakamuta (electric guitar) and Théo Fraga (acoustic bass). The group emerged with a proposal of a research on many branches of the Brazilian music.

The repertoire works in the edge of the so-called popular music and classical music, including classical brazilian composers (such as Villa-Lobos, Radamés Gnattali, César Guerra-Peixe) and popular composers (like Pixinguinha, Ernesto Nazareth and Moacir Santos). The arrangements mix the accurate part-writing with moments of improvisation, bringing a new sound for the music of those composers. Orchestral music, piano pieces and songs from the Brazilian repertoire get a new, vivid and polished sound.

On its debut, Retrato Brasileiro achieved the first place of the Imagine Brazil 2016 by unanimity of the jury, who said: “Very musical and great intrumentists; creative and sofisticated arrangements; rich interpretation.The trio breaks very well the border between the classical and popular music.”

Retrato Brasileiro apresenta Suítes Brasileiras

O projeto de estreia do trio Retrato Brasileiro nasceu de uma pesquisa no universo da música brasileira, buscando explorar os limites entre a música erudita e popular.

O espetáculo está centrado no desenvolvimento da forma “suíte” na música brasileira. Amplamente utilizada na música erudita, a suíte é uma peça em que cada movimento trabalha um ritmo ou dança diferente. No Brasil, os compositores se valeram de nossos ritmos e danças populares, dando um caráter inovador para essa forma secular. Com essa proposta, o grupo cria arranjos camerísticos que utilizam recursos interpretativos da música de concerto sem perder a espontaneidade característica da música popular. O trio adapta desde obras orquestrais até peças de piano para a sua formação, obtendo um resultado sonoro que expandem as possibilidades da peça.

O repertório incluí a suíte Retratos (1956), de Radamés Gnattali, uma das obras mais emblemáticas do compositor. Dedicada a um dos maiores solistas da música popular brasileira, Jacob do Bandolim, a suíte foi escrita com o objetivo de homenagear grandes compositores do universo do choro. Originalmente escrita para orquestra de cordas, regional e bandolim solista, essa obra é um grande marco na história do choro. A adaptação do trio busca valorizar a escrita do compositor ao mesmo tempo que explora o caráter improvisado das rodas de choro.

A segunda suíte, “No Estilo Popular Urbano” (1987), de César Guerra-Peixe, se constrói sob uma perspectiva semelhante. O compositor sintetiza na música a efervescência cultural dos centros urbanos, em especial do Rio de Janeiro. Na mesma peça temos dois choros e uma valsa, o drama do nordestino que migra para o sudeste com o baião “Falso Pau-de-Arara” e uma sonoridade mais ligada a música do século XX, que perpassa todos os movimentos. Originalmente escrita para piano, Guerra-Peixe junta um vocabulário musical moderno com a cultura brasileira.

Para completar o repertório, o grupo interpreta diversos compositores brasileiros que dialogam com esse contexto musical: Ernesto Nazareth, Pixinguinha, Villa-Lobos, entre outros.

Suíte Retratos
https://www.youtube.com/watch?v=f6-MlMvG1wo&feature=youtu.be&list=PLqgDeudGD4q3vdzCy7uVTpFDNuzqbsk7X

Mais Vídeos
http://retratobrasileiro.com/videos-2/

Sobre o trio
Formado no Departamento de Música da Unicamp em 2015 por Gabriel Peregrino (vibrafone), Guilherme Sakamuta (guitarra), e Théo Fraga (baixo acústico), o grupo surgiu com a proposta de pesquisar e redescobrir a obra de diversos segmentos da música brasileira. Revivendo obras esquecidas e propondo novos arranjos, buscamos fazer uma ponte entre a música popular e a música de concerto.
O grupo estreou na segunda edição do Festival Imagine Brazil 2016, realizado pelo projeto Guri no Estado de São Paulo, com incentivo do ProAC. O trio venceu por unanimidade do júri, que apontou: “Muito musicais e ótimos instrumentistas; arranjos criativos e sofisticados; riqueza de interpretação. O trio rompe muito bem a fronteira entre o erudito e popular”. Em 2017 o Trio segue se apresentando, preparando-se para gravar o primeiro disco e para disputar a final internacional do Imagine Festival na Holanda.

30jaar