Casa Film Special ma 14 mei 20:00 “HENFIL”, a documentary film by Angela Zoé

 0,00

14 mei 2018
Aanvang 20:00 uur
Deur open 19:30
After the screening, Q&A with Marcos Souza.

Op voorraad

Beschrijving

HENFIL
Henrique de Souza Filho (5 February 1944 – 4 January 1988), commonly known as Henfil, was a Brazilian cartoonist, caricaturist, journalist and writer, born in Ribeirão das NevesMinas Gerais.
He was a contributor to the satirical newspaper “O Pasquim”, which began publication in response to press censorship in Brazil following the military crackdown of December, 1968. In 1970 he published the comic book “Os Fradinhos” (The Friars), starring his most acclaimed characters. It was the first Brazilian comic book to be published in other countries. Henfil also worked in theater, film, television and literature, but political activism was his hallmark, creating fictional characters that made acerbic criticisms of the Brazilian political institutions of the time. A haemophiliac, Henfil contracted AIDS through a blood transfusion and died as a result of the disease in Rio de Janeiro.

The documentary intends to tell the biography of Henrique de Souza Filho (1944-1988), known as Henfil, and, above all, to show the multiplicity of talents and personalities that inhabited the artist who is still considered one of the greatest cartoonists in Brazil.
The documentary will be presented by the musician Marcos Souza, a nephew of Henfil, responsible for the soundtrack of the film.

Marcos Souza
Compositor de trilhas, pianista e diretor da empresa Atelier Cultural desde 98, Marcos Souza começou a carreira de músico aos 16 anos, homenageando seu pai Francisco Mário (irmão do cartunista Henfil e do sociólogo Betinho), no teatro João Caetano, RJ ao lado de grandes nomes da MPB como Chico Buarque, Gonzaguinha, Milton Nascimento, João Bosco, Paulinho da Viola, entre outros.

Entre 2000 e 2008, como diretor da ATELIER CULTURAL, promoveu uma parceria com o SESC RIO na área da música instrumental produzindo mais de 300 shows. Em 2002 foi coordenador artístico da gravadora ROB DIGITAL e posteriormente da LUA DISCOS/MCD no Rio de Janeiro.

Em 2004, lançou seu quinto CD – “Marcos Souza” – com a trilha sonora do documentário “Evandro Teixeira – Instantâneos da Realidade” de Paulo Fontenelle. Em 2005, lançou “Chapada Diamantina”, trilha do filme “Brilhante”, de Conceição Senna.
Produziu e idealizou o filme sobre sua família “3 Irmãos de Sangue” (www.3irmaosdesangue.com.br) dirigido por Ângela Patrícia Reiniger da produtora No Ar. Ainda em 2006 faz a trilha dos filmes “Iluminados” de Cristina Leal e “Expedito” de Aída Marques, além do filme “Sobreviventes” de Paulo Fontenelle.
Em 2006 lançou seu CD na Sala Manuel de Falla na Espanha e em 2007 assume a coordenação de promoção da distribuidora online espanhola La Central Digital em Madrid, onde morou por três anos. Foi produtor do festival Novocine com participações de diretores como Andrucha Waddington, Marcos Prado, Lucia Murat…

Em 2011 faz a trilha sonora do filme “Abdias” de Aida Marques, e produz o programa “No Compasso da História” da MultiRio.
Fez a direção musical do filme “Betinho – Uma esperança equilibrista” de Victor Lopez pela Documenta Filmes em 2015 e compôs a trilha para o programa de TV Botofé, para Giros Produções em 2016.
Em 2017 compõe a trilha musical para o filme “Henfil” de Angela Zoé e para o filme “Simplesmente Angel”, de Cristina Leal.
Foi Gerente de Produtos de rádio e TV da MULTIRIO e Diretor Musical da Orquestra Filarmônica de MG, sócio-diretor do ATELIER CULTURAL,  presidente da Musimagem, membro do conselho artístico do Festival Villa-Lobos e consultor executivo da Orquestra Ouro Preto.

Atualmente é diretor de música da Funarte, Fundação Nacional das Artes do Ministério da Cultura.  Criou a Bienal de Música e Cidadania e o lançamento do Songbook internacional online em sua gestão. Em 2018 apresenta a palestra sobre o cenário da música clássica no Brasil, na importante feira Classical Next, em Rotterdam.

30jaar